quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Festa da Banana em São Vicente de Férrer, foi a maior dos últimos anos


O evento foi marcado por várias atrações locais e nacionais nos dois
dias de festa.
Este último fim de semana foi de festa no Município de São Vicente de
Férrer, no  Agreste Pernambucano. Conhecida como a cidade da banana, o
município realizou entre os dias 1 e 2 de dezembro, sua vigésima
primeira Festa da Banana, que foi considerada a melhor dos últimos anos.

Dessa vez a prefeitura do local, com gestão do prefeito Flávio Regis,
concentrou esforços em fazer da vigésima primeira edição da festa, um
marco para a cultura do local.  O evento que já é símbolo de São Vicente
de Férrer, reuniu em dois dias de festa, várias atrações locais e
nacionais, também contou com exposição e venda de produtos derivados da
banana. Os artesãos do município encontram no evento uma forma de
mostrar e valorizar a cultura local.

Para abrilhantar a XXI Festa da Banana em São Vicente Férrer, a
prefeitura organizou uma programação especial. No primeiro dia do evento
(1/12), o famoso Banana Shopping abriu suas portas, com vários produtos
produzidos na região. Durante a noite, artistas da terra se
apresentaram, e em seguida, Augusto César, Elba Ramalho e Gabriel Diniz,
também participaram da Festa da Banana.

No último dia, 2 de dezembro, pela manhã, concursos tradicionais e
artistas da terra se apresentam na festa. André Marreta, da banda
Marreta é massa, contagiou todos com seu ritmo. O segundo dia também
contou com a participação de Mano Valadares, Renniery Gomes e a
Fenomenal Walkyria Santos. Tornando-se assim um festival de atrações.

Texto Luiz Fernandes Portal de Prefeitura








segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

"1ª CORRIDA MAIS SAÚDE EM SÃO VICENTE FÉRRER - PE"

"1ª CORRIDA MAIS SAÚDE EM SÃO VICENTE FÉRRER - PE"

A imagem pode conter: 16 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
Em São Vicente Férrer – PE na manhã de Domingo (09) de Dezembro de 2018 , foi realizada a 1ª Corrida Mais Saúde em nossa cidade. 

E para quem ama corrida, sabe que, a corrida é um dos melhores exercícios para o coração.

O ideliazador deste evento foi Leonardo - NAL do Studio Postural Pilates e em parceria com Academia Vo2, Live GYM e Espaço Funcional e Saúde.

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

A imagem pode conter: 14 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, shorts, sapatos e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, sapatos

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sapatos

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, sapatos e shorts

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, multidão, céu e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e sapatos

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, óculos de sol

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, sapatos e texto
Procissão de Nossa Senhora da Conceição em São Vicente Férrer - PE.

Procissão de Nossa Senhora da Conceição em São Vicente Férrer - PE.

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna
O Dia da Imaculada Conceição de Maria é comemorado anualmente em 8 de dezembro.

Esta data é celebrada principalmente pela comunidade cristã católica, sendo considerada como a comemoração de um dos dogmas mais importantes do cristianismo: a concepção sem mácula da Virgem Maria como forma de prepará-la para a vinda do Filho de Deus.

Procissão de Nossa Senhora da Conceição em São Vicente Férrer - PE.
no sábado dia 08 de Dezembro de 2018, pelas principais ruas da cidade.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, céu e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé e área interna

A imagem pode conter: 6 pessoas, multidão

sábado, 8 de dezembro de 2018

Cine Sesi chega a Macaparana pela primeira vez

Em Pernambuco, o projeto entrou na sua 12ª edição e já foi visto por mais de 90 mil pessoas em 24 municípios


Nos dias 07 a 09 de dezembro, Macaparana na Mata Norte recebe o Cine Sesi, um projeto que leva cinema de qualidade, pipoca e filmes premiados de graça para cidades, onde a sétima arte não chegou ou tenham cinemas desativados. São 17 anos de projeto, 5,2 milhões de pessoas impactadas, apresentações em cerca de 700 cidades de 12 estados brasileiros. As apresentações iniciam às 18h30, na Rua Rodolfo Cavalcante, ao lado do Pôr do Sol.


O Cine Sesi além de proporcionar cultura para o trabalhador da indústria, acaba por beneficiar toda a população dos municípios contemplados no projeto, já que as exibições acontecem sempre em praça pública e em locais de grande fluxo de pessoas. “O Cine SESI se torna uma ferramenta educativa cheia de potencialidades, ao constituir-se um meio de contribuir para a mudança social”, ressalta Nilo Simões
Superintendente do SESI-PE.


LONGAS
“O Filho Eterno” retrata a história de um casal que espera a chegada do primeiro bebê. Mas a alegria do pai vira incerteza com a descoberta de que o filho tem síndrome de down.


Já “Viva, A vida é uma festa” relata a historia de Miguel um menino de 12 anos que quer muito ser um músico famoso, mas ele precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos. A aventura, com inspiração no feriado mexicano do Dia dos Mortos, acaba gerando uma extraordinária reunião familiar.


Outro destaque é o “Touro Ferdinando”. Grande e forte, mas de temperamento doce, Ferdinando é escolhido por engano para as touradas. Sua verdadeira luta é provar que não se deve julgar ninguém pela aparência. Direção do brasileiro Carlos Saldanha.


CURTAS
“Plantae” - Ao cortar uma grande árvore no interior da floresta amazônica, um madeireiro é surpreendido por uma inesperada reação da natureza. Uma reflexão sobre as consequências irreversíveis do desmatamento para o meio ambiente.


“Próxima” - Aos doze anos, Carol percebe que o mundo inteiro ao seu redor está muito padronizado: suas tias e primas, as amigas da escola, as mulheres nas lojas, as cantoras da internet, todas estão com o cabelo liso. Menos ela.


“Médico de Monstro” - Dudu é um estudante que acabou de escolher o que vai ser quando crescer. Mas terá que enfrentar um dos seus maiores medos para exercer a sua futura profissão: tornar-se um médico de monstros.


CARAVANA - Esse final de semana o projeto também acontece na cidade de São José da Coroa Grande. Em Pernambuco, o projeto entrou na sua 12ª edição e já foi visto por mais de 90 mil pessoas em 24 municípios.


Serviço
Cine Sesi Macaparana
De 07 a 09 de dezembro
A partir das 18h30
Na Rua Rodolfo Cavancante, ao lado do Pôr do Sol
Site: www.cinesesi.com.br


INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:
Aponte Comunicação – 81 3127-1999
Lise Weller - +55 48 99668-5333 (Produtora local)
Marcelo – 81 9 8320-9887 – marcelo@aponte.com.br
Kennedy Michiles – 81 9 9732-3736 – michiles@aponte.com.br



sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Com Cuba fora do Mais Médicos, 414 profissionais deixarão de atender em Pernambuco

Com Cuba fora do Mais Médicos, 414 profissionais deixarão de atender em Pernambuco



Mais de 10% da população será diretamente afetada pela saída dos cubanos do programa

Os cubanos respondem por 45% do total das 18,2 mil vagas do programa Mais Médicos. Foto: Karina Zambrana/MS/Divulgação.


Atendendo populações carentes do interior dos estados e das periferias das grandes cidades brasileiras há cinco anos, os profissionais cubanos deixarão de atuar pelo Mais Médicos a partir de janeiro, quando começa a gestão Jair Bolsonaro, que exigiu mudanças no acordo. A decisão do governo de Cuba de encerrar a participação no programa, motivada por “declarações depreciativas e ameaçadoras” do presidente eleito, segundo os cubanos, foi anunciada ontem pelo Ministério da Saúde daquele país, retirando 8,3 mil médicos no atendimento nos postos de saúde brasileiros. Uma estimativa do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) aponta que 24 milhões de pessoas serão diretamente afetadas.

Em Pernambuco, nono estado com maior atuação de médicos cubanos, serão 414 profissionais a menos, sendo 13 em unidades indígenas. Diante da ameaça de deixar parte da população sem atendimento, o Ministério da Saúde afirmou que abrirá, nos próximos dias, um edital para preenchimento das vagas desocupadas após essa decisão. 

Os cubanos respondem por 45% do total das 18,2 mil vagas do programa Mais Médicos no Brasil. Duas mil vagas estão sem profissionais. Os caribenhos começaram a atuar em território brasileiro depois de acordo assinado com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas), em 2013, e chegaram a quatro mil municípios. Hoje, as vagas do programa em 1,6 mil municípios brasileiros são preenchidas apenas por cubanos. O número já foi maior, já que desde 2016 o governo brasileiro vem reduzindo a participação deles no programa. Até então, cerca de 11,4 mil cubanos atuavam.

De acordo com o Ministério de Saúde de Cuba, em cinco anos, cerca de 20 mil cubanos trabalharam no Brasil, atendendo 113 milhões de pacientes. Mais de 700 municípios teriam tido acesso a médicos pela primeira vez por meio dessa cooperação. Em nota, o órgão disse que a retirada ocorre devido a posicionamentos do presidente eleito. “As modificações anunciadas impõem condições inaceitáveis e não cumprem as garantias acordadas. Essas inadmissíveis condições tornam impossível a manutenção da presença dos cubanos”, explicou o documento.

O governo cubano não afirmou quando os profissionais regressarão ao país, mas o esperado é que isso ocorra até o fim de dezembro. “Não é aceitável que se questione a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos cubanos, que prestam serviço em 67 países”, diz outro trecho da nota. Do outro lado, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que Cuba não teria aceitado condições como a revalidação do diploma. “Condicionamos a continuidade do programa Mais Médicos à aplicação de teste de capacidade e salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinada à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou”, tuitou. Bolsonaro classificou como a decisão dos cubanos de “irresponsável” perante a população brasileira e ofereceu asilo aos profissionais de saúde do país.

Do primeiro grupo de 206 médicos cubanos que desembarcaram no Brasil em 2013, 30 vieram para o Recife. Hoje, cerca de 10 ainda atuam na capital pernambucana. Alguns dos que chegaram a Pernambuco cumpriram o contrato do programa, depois regressaram ao Brasil para revalidar o diploma e ocupar novamente as vagas do Mais Médicos. Procurada, a Secretaria de Saúde do Recife não comentou a decisão de Cuba. Em Olinda, atuam apenas dois médicos cubanos, dos 11 integrantes do Mais Médicos. A mudança, na visão da secretária-executiva de Saúde do município, Zelma Pessoa, vai gerar um custo adicional à gestão. “Teremos que fazer um reestudo, inclusive com relação ao impacto financeiro na folha de pagamento, para não deixar a população desassistida. É um problema que vai repercutir no planejamento do orçamento”, disse. Atualmente, Olinda tem, pelo menos, nove vagas não preenchidas do Mais Médicos. 

Em Jaboatão dos Guararapes, onde atuam 14 médicos cubanos na rede municipal, será feita uma convocação de médicos através de uma seleção simplificada em vigor. Para o secretário de Saúde da cidade, Alberto Lima, a decisão cubana causará prejuízo. “Os médicos brasileiros não querem trabalhar nos locais distantes ou de difícil acesso, o que gera uma grande rotatividade de profissionais nos postos de saúde. Já os cubanos aceitam ir para onde indicamos. Por isso será problema no país inteiro”, disse.
Ministério abre edital para preencher vagas
A participação dos cubanos no Mais Médicos sempre esteve envolvida em um debate sobre a qualidade do sistema público de saúde brasileiro, de trabalho para os médicos e também de acesso da população à saúde. O Ministério da Saúde afirmou que garantirá a assistência à população. Além da abertura do edital de convocação de médicos, o órgão afirmou que poderá ampliar a participação de brasileiros no programa por medidas como a negociação com os alunos formados através do FIES (Programa de Financiamento Estudantil). O Brasil tem hoje 452 mil médicos, número suficiente para a população de 206 milhões de pessoas, segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM). O estudo Demografia Médica 2018 mostra, no entanto, que a distribuição desses profissionais é desigual. 
A retirada dos cubanos poderá afetar sobretudo o Nordeste, o Norte e as áreas indígenas. Estados como o Maranhão e o Pará tem menos de um médico por 1 mil habitantes, menos do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Nas capitais, onde vivem 23,8% dos brasileiros, estão 55,1% dos médicos. A razão do conjunto das capitais é de 5,07 médicos por mil habitantes. No interior, a razão corresponde a 1,28. Em lugares como o Amazonas, 93% dos médicos estão em Manaus. 

O presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Tadeu Calheiros, defende que o país tem médico suficiente para ocupar as vagas deixadas pelos cubanos. “O que falta são condições dignas, já que os postos estão sucateados, e uma carreira médica de estado, como acontece com o direito. Médicos serem servidores públicos federais. Apenas ter o médico no interior é dar uma falsa sensação de saúde”, disse. O Conselho de Medicina de Pernambuco (Cremepe) não se posicionou. 


Os cubanos respondem por 45% do total das 18,2 mil vagas do programa Mais Médicos. Foto: Karina Zambrana/MS/Divulgação.

Profissional que já atuou com médicos cubanos em países como Moçambique e em regiões brasileiras como o Amazonas e o Nordeste, o infectologista e professor Rafael Sacramento recebeu com tristeza a notícia. “Comecei a trabalhar com eles em 2009. Vi na prática, antes de essa discussão assumir um aspecto partidário, que não tem sentido o questionamento técnico dos cubanos. Eles são tecnicamente e eticamente muito bons. Vi várias comunidades indígenas se surpreenderem porque teriam pela primeira vez um médico para chamar de seu. Vi médico cubano permanecer atendendo quando a comunidade estava sem nenhum abastecimento de suprimento básico. Não podemos ter essa impressão urbanóide, do contexto da capital”, lamentou, emocionado.

No Recife, a cozinheira Cármen Ferreira, 58 anos, agradece até hoje a descoberta de um cisto no pescoço a um cubano. “Era um médico muito bom, fui na casa dele. Já fui atendida no posto por outro cubano, ele é muito atencioso, examina o paciente todo, procuram a fundo a situação para conversar, almoça junto de todo mundo, não tem preconceito. O outro brasileiro que tinha aqui era muito ignorante”, diz. 



Fonte Diario de Pernambuco
Preço da banana despenca e palma da fruta é vendida a R$ 1 no Recife

Preço da banana despenca e palma da fruta é vendida a R$ 1 no Recife

No Recife, palma de banana já é vendida a R$ 1 após superssafra causada por chuvas na Zona da Mata / Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem

Supersafra da banana foi causada por chuvas fora de época na Zona da Mata e derrubou preço da fruta

No Recife, palma de banana já é vendida a R$ 1 após superssafra causada por chuvas na Zona da Mata
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Bianca Bion
Uma supersafra de banana fez o preço da fruta despencar no Recife. Em alguns mercados, a palma pode ser encontrada por até R$ 1. E a expectativa é de que até dezembro os preços das bananas prata e pacovan permaneçam baixos. Na Central de Abastecimento e Logística (Ceasa-PE), foi registrado aumento de 20% a 30% na comercialização da fruta. Por mês, a venda era de 3,5 mil toneladas da banana. Desde julho, subiu para 4,2 mil toneladas mensais. O quilo chega a ser vendido por R$ 0,45. Cem bananas saem por R$ 7.


De acordo com o presidente da Associação de Permissionários da Ceasa (Assucere) e da Câmara Temática de Banana de Pernambuco, Josenildo Rufino da Silva, a superssafra se deve às chuvas fora de época que ocorreram desde julho na Zona da Mata do Estado. Josenildo possui uma plantação em Vicência e produz, em média, dez toneladas por dia.


“Minha família inteira, junta, produz duas mil toneladas de banana por semana. No comércio, a palma da prata está em torno de R$ 1, a da pacovan sai por R$ 2. Até o fim de dezembro, quando termina o período de safra em Pernambuco, o cliente vai encontrar o preço mais em conta. Hoje, com a nossa superprodução, estamos enviando a fruta para Alagoas, Rio Grande do Norte e Maranhão, que estão na entressafra”, explica.

Na Rua Sete de Setembro, na Boa Vista, Centro do Recife, o vendedor José Carlos Ferreira, traz duas mil bananas dos tipos prata, pacovan e comprida para vender em sua banca todos os dias. A palma da pacovan e prata saem por R$ 1. “A safra foi muito boa este ano. Com o preço baixo, o pessoal compra mais”, comenta.

A química Bruna Silva, 32 anos, compra banana toda semana e percebeu a diferença no preço. “O preço costuma oscilar bastante. Às vezes, está em R$ 5, agora está por R$ 1. Dá para usar a banana de várias formas, em bolos, vitaminas, está sempre na minha rotina”, explica.

Evento


Nesta sexta-feira (16), 40 municípios de Pernambuco produzem a fruta, mas somente 23 em larga escala, localizados, principalmente, na Zona da Mata e no Sertão do Estado, em áreas com plantação irrigada. Os produtores desses municípios, integrantes do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), e a Secretaria da Agricultura do Estado estarão reunidos no próximo dia 28, no auditório da Ceasa, para discutir políticas de combate ao mal da sigatoka e a implantação do sistema de embalagem, para vender bananas em caixas.


“Vamos discutir a formação de uma barreira fitossanitária para impedir a entrada do mal da sigatoka negra. Já temos a amarela, que atingiu bastante a nossa plantação. É o câncer da bananeira, adoece a planta de uma forma que deixa de produzir”, explica Josenildo Rufino da Silva.


Ele afirma que a mudança no empacotamento é importante para a conservação da fruta. Além disso, pode ser um primeiro passo na direção da exportação. Há dois meses, os produtores iniciaram contato com argentinos e chineses para discutir a viabilidade da exportação. “Já recebemos propostas da Suécia, de Portugal, Argetina. É mais complicado o padrão de exportação. Primeiro, vamos ter que implantar o sistema de caixas e melhorar a apresentação do produto. Tudo está sendo discutido com apoio da AD Diper, estamos avaliando todas as possibilidades”, comentou.

Fonte: JC ONLINE NE10

terça-feira, 13 de novembro de 2018

PROGRAMAÇÃO OFICIAL XXI FESTA DA BANANA EM SÃO VICENTE FÉRRER


São Vicente de Férrer realiza sua vigésima primeira Festa da Banana nos 
dias 1 e 2 de dezembro.

Conhecida como a cidade da banana, São Vicente de Férrer, município do 
Agreste Pernambucano, realizará entre os dias 1 e 2 de dezembro, a 
vigésima primeira Festa da Banana.

O evento já é símbolo da cidade, e reúne em dois dias de festa, várias 
atrações locais e nacionais, ainda conta com exposição e venda de 
produtos derivados da banana. Os artesãos do município encontram no 
evento uma forma de mostrar e valorizar a cultura local.

Para abrilhantar a XXI Festa da Banana em São Vicente Férrer, a 
prefeitura divulgou uma programação especial. No primeiro dia do evento 
(1/12), o famoso Banana Shopping abre suas portas a partir das 14 h. 
Durante a noite, artistas da terra se apresentaram a partir das 19h, em 
seguida, Augusto César, Elba Ramalho e Gabriel Diniz, também participam 
da Festa da Banana.

No dia 2 de dezembro, a partir das 10h, concursos tradicionais e 
artistas da terra se apresentam na festa, e as 16h, a banda Marreta é 
massa, Raniere Gomes e Walquiria Santos encerram os evento.

Texto Luiz Fernandes, Portal de Prefeitura. Reprodução autorizada 
mediante citação da fonte.

#Estaçãonordeste
#noticiasdesaovicenteo
#Festadabanana
#Nordeste
#Cultura

domingo, 4 de novembro de 2018

Luciano do Brigadeiro realiza Projeto do dia das crianças em Macaparana - PE

Luciano Manoel ( Luciano do Brigadeiro) na tarde desde domingo (04) de Novembro de 2018 realizou no bairro da Cruzeta em Macaparana – PE mais um ano do seu Projeto “FAÇA VOCÊ TAMBÉM UMA CRIANÇA FELIZ”.

Projeto esse que traz alegria as crianças, pais, família e aos Macaparaneses. Resgatando brincadeiras antigas como: Corrida do Saco, Quebra – Panela, Corrida do ovo na colher, Chupa limão, entre outras que as crianças amam brincar.

Alegria é ver no rosto das crianças o sorriso de felicidade, a alegria de brincar, de ganhar presente, é se divertir todos juntos. 

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, barba e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, criança e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, multidão e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 7 pessoas, multidão e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 7 pessoas, atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, bebida e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre